Página

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

A cueca do magistrado

via Augusto Nunes | VEJA.com de Augusto Nunes em 20/09/10

Artigo publicado no site de Villas-Bôas Corrêa.

Villas-Bôas Corrêa
O irreverente, malicioso e abundante folclore político do Rio Grande do Norte ─ dos mais ricos que conheço ─ registra venerando caso, contado e repetido com todos os pormenores da veracidade, desde nome, o dia, hora e local, envolvendo magistrado de reputação ilibada, conhecido como modelo de honradez, severidade, biografia exemplar na vida pública e no recato da austeridade doméstica.
Casado com senhora de virtudes celebradas, com prole numerosa e alguns netos alegrando a casa, pautava sua rotina com regularidade tão precisa quanto cronômetro suíço. Morava em Natal, em casa ampla, com jardim e pomar, na praça principal. Do outro lado, o edifício do Palácio da Justiça, com as marcas do tempo, sinais da imponência castigada pelas paredes desbotadas, escadaria com degraus gastos.
Podia-se acertar o relógio: à mesma hora, de segunda à sexta-feira, o desembargador atravessava a praça, em passo cadenciado, impecável no terno completo, o indispensável colete, o relógio no bolso, a corrente de ouro presa na casa do botão, tocava a aba do chapéu no cumprimento amável aos conhecidos e desaparecia no palácio da Justiça. Ao final do expediente, com o acréscimo de minutos para arrumar as gavetas, refazia o itinerário.
Mas, lá uma tarde, na quentura do verão nordestino, o desembargador regressou à casa, na forma do costume, dirigiu-se ao quarto, seguido da esposa, para trocar o terno pela simplicidade das roupas mais leves e usadas. Distraído, enquanto relatava as maçadas do dia, sacou o paletó, desfez o laço da gravata, despiu o colete e arriou o suspensório para livrar-se das calças.
A mulher, despejou a surpresa na irritação da pergunta, a exigir explicação imediata:
-Horácio, onde você esqueceu a cueca?
Pilhado em flagrante, o desembargador improvisou a saída na indignação, botou a boca no mundo, atroando aos berros:
-Ladrões! Roubaram a minha cueca!
Investigações minuciosas desvendaram, em suas minúcias e fofocas, o romance do exemplar magistrado com a sua secretária.
PS- Qualquer semelhança com episódios da campanha eleitoral vai além da simples coincidência.

0 comentários:

Postar um comentário

Favor identificar-se.