Página

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

LULA DIZ QUE BRASIL PODE MEDIAR CONFLITO NO ORIENTE MÉDIO



 
 

 
 

via g1.globo.com em 30/12/08

30/12/08 - 16h07 - Atualizado em 30/12/08 - 16h11

Lula diz que Brasil pode mediar conflito no Oriente Médio

Presidente criticou ONU e EUA por não conseguirem pôr fim a conflito.
Lula disse ter pedido a Amorim que convoque reunião de emergência.

Do G1, em São Paulo

Tamanho da letra

 

Lula em inauguração no Recife (Foto: Alexandro Auler/JC Imagem/Agência Estado)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou nesta terça-feira (30), em Recife, ter pedido ao ministro Celso Amorim (Relações Exteriores) para conversar com autoridades estrangeiras e convocar uma reunião de emergência para tentar acabar com o conflito entre israelenses e palestinos no Oriente Médio.

 

Veja a cobertura completa dos confrontos em Gaza

Lula também criticou a Organização das Nações Unidas (ONU) e os Estados Unidos por, segundo ele, não conseguirem acabar com os recentes bombardeios em Israel e na Faixa de Gaza, que já provocaram mais de 360 mortes.

"Está provado é que a ONU não tem coragem de tomar uma decisão de colocar paz naquilo lá. E não tem coragem porque os EUA tem o poder de veto e portanto as coisas não acontecem", disse o presidente durante a inauguração do Parque Dona Lindu, cujo nome homenageia a mãe de Lula.

Ao fim do discurso, Lula pediu uma salva de palmas pela paz no Oriente Médio. Para o presidente, como no Brasil as comunidade judaica e árabe vivem em paz, o país pode fazer um apelo para que Israel e Palestina construam a paz. 

"Nós do Brasil vamos fazer um esforço muito grande junto a outros países para ver se a gente encontra um jeito daquele povo parar de se matar. Não pode apenas os Estados Unidos ficar negociando porque também já provou que não dá certo", disse.

 

Leia mais notícias de Mundo

 

Leia mais notícias de Política



 
 

COMENTO

  • Lula surtou!
    Acho que abusou da água mineral no Recife.
    O conflito entre palestinos e israelenses (para usar a terminologia em voga) é MILENAR! Remonta às doze tribos de Israel, aos filhos de Sem (daí serem chamados de semitas), conforme nos narra o Velho Testamento!
    "Aquilo lá" não se resolve com "boa vontade" ou com "vontade política" somente.
    Melhor seria fazer um "estágio" no Rio de Janeiro ou mesmo no Recife antes de se aventurar no Oriente Médio.
    No Brasil morreram 19.752 pessoa no trânsito em 2006, conforme dados publicados pelo DENATRAN em abril de 2008 e significaram quase 16%¨das internações hospitalares naquele ano, segundo dados do Ministério da Saúde.
    No período de 29/9/2000 a 30/11/2008 morreram no conflito entre judeus e palestinos 6.617 pessoas!, conforme dados publicados pelo Centro de Informação Israelense sobre Direitos Humanos em Territórios Ocupados - B´Tselem.
    Enquanto isso, no Brasil, entre 2002 e 2006, embora tenha caído em 12% a quantidade de MORTES POR ARMA DE FOGO, contamos 147.146 mortes, de acordo com dados do Ministério da Saúde, divulgados em 23/10/2007.
    Como se vê, enquanto o país não conseguiu resolver seus problemas de mortes violentas por armas de fogo, o conflito entre judeus e palestinos, sob conflito milenar e guerra constante, produziu, em oito anos, o equivalente a 4,5% da quantidade de mortes ocorridas no Brasil em cinco anos.
    Acho, enfim, que o Presidente Lula ao propor o que propôs credenciou-se como a última alternativa para resolver os problemas do mundo - talvez para desespero dos palestinos e israelenses e vergonha dos xeleléus petistas.
    Deviam ter posto "simancol" na água do presidente.
 
 

0 comentários:

Postar um comentário

Favor identificar-se.