Página

domingo, 11 de janeiro de 2009

AMORIM CRITICA SITUAÇÃO DE BRASIGUAIOS

 
 

Enquanto os sem-terra brasileiros ensaiam uma aliança com o governo paraguaio para mudar o contrato de Itaipu, os sem-terra paraguaios representam uma ameaça a milhares de camponeses brasileiros que vivem no país vizinho. A situação se agravou desde a eleição do ex-bispo Fernando Lugo para presidente do Paraguai, em abril de 2008. A avaliação é do ministro das Relações Exteriores brasileiro, Celso Amorim, expressada em um documento de 11 páginas assinado por ele e enviado à Câmara dos Deputados no final do ano passado. Segundo Amorim, a situação dos brasiguaios --os brasileiros que vivem no Paraguai- é tensa, com grande risco de sofrerem atos de violência. "A última grande onda de conflitos agrários ocorreu no final de 2004, início de 2005, período após o qual se observou uma certa distensão, até o ressurgimento da questão, com força revigorada, após a eleição do presidente Fernando Lugo", diz Amorim no documento, enviado em resposta ao requerimento de informações do deputado federal Raul Jungmann (PPS-PE). Leia mais (11/01/2009 - 08h35)

 
 


 

0 comentários:

Postar um comentário

Favor identificar-se.